Contra a crise do coronavírus, startup Atlas Governance fornecerá gratuitamente software e orientação para comitês de gestão de crises

Com foco na preservação de empregos, oferta vale inicialmente para empresas com mais de 100 funcionários.

A saúde mundial está em risco, e toda sorte de medidas está sendo tomada no sentido de conter o avanço da contaminação do COVID-19. Mas as contingências de saúde estão impactando severamente os mais diversos setores da economia.

A restrição de viagens foi a primeira a acontecer, e setores como áreo e turismo viram sua receita sumir. O isolamento físico das pessoas em suas casas agora traz uma segunda vítima: o varejo. E na sequencia vem toda a cadeia por trás do varejo, em especial a indústria. Estimativas de associações varejistas falam em 5 milhões de demissões até o final de abril.

Neste contexto, o comitê de gestão de crises pode ser o elemento que separa organizações que vão sobreviver, das que ficarão pelo rastro da crise.

Com o apoio de seus investidores, a startup Atlas Governance decidiu fornecer gratuitamente software e orientação para comitês de gestão de crises. Com foco na preservação do maior número possível de empregos, em primeiro lugar serão atendidas empresas privadas com mais de 100 funcionários. Serão disponibilizadas 30 instâncias por semana.

O software será fornecido gratuitamente por 90 dias, com o objetivo de apoiar os comitês de gestão de crises e Conselhos de Administração. As principais funcionalidades oferecidas são a distribuição controlada de materiais e informações, o acompanhamento da implementação dos planos de ações e comunicação segura.

A equipe de Customer Success fornecerá ainda orientações sobre pautas, processos e materiais que deveriam ser abordados nas reuniões dos comitês de gestão de crises.

O registro de todas estas informações ficará no sistema, e servirá de evidência futura de que a companhia agiu com probidade.

A Atlas Governance se tornou o maior portal de Governança do Brasil, com foco na transformação digital de conselhos e comitês. Entre os principais clientes estão Eletrobrás, CEMIG, CCR, Iguatemi, Riachuelo, Hering, CVC, Cyrela, Ânima Educação e dezenas de outras organizações de capital aberto, fechado, familiares e públicas, além de entidades sem fins lucrativos e cooperativas.

A empresa tem entre seus sócios investidores e advisors Leonardo Pereira (ex-presidente da CVM), Wilson Amaral (CEO do grupo Pacaembu), Paulo Camargo (CEO do McDonalds) e Diego Stark (Managing Director do fundo Southern Cross).

CONTATO: https://welcome.atlasgov.comcontato@atlasgov.com

Avalie este artigo: 1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas 4 

Você pode gostar...

X