Economic Value Added – EVA

O EVA surgiu pela falta de Indicadores de desempenho para expressar a real criação de riqueza das empresas. O Economic Value Added, carinhosamente chamado de EVA, foi criado pela consultoria Stern Stewart & Co., de Nova York (EUA), com o objetivo de mensurar se um determinado investimento está trazendo reais ganhos para seus acionistas.

Acrônimo de língua inglesa, EVA significa Economic Value Added. Em bom português, trata-se do Valor Econômico Adicionado, ou, de uma maneira resumida, Valor Adicionado (ou, ainda, Valor Agregado). O EVA é um indicador que demonstra a criação ou destruição de valor. De acordo com o professor Assaf, representa o custo de oportunidade do capital aplicado por credores e acionistas como forma de compensar o risco assumido no negócio.

Como comentamos na introdução deste artigo, o Economic Value Added se originou de uma necessidade das empresas de conseguirem expressar a criação de riqueza, constituindo-se, desse modo, em uma ferramenta que possibilita profissionais financeiros mensurarem a criação de valor do negócio. Com o resultado do cálculo do Valor Agregado acionistas, investidores e executivos obtém uma visão mais acurada com relação à rentabilidade do capital empregado em um investimento. Por isso dizemos que o EVA apresenta se o capital foi bem investido em termos de geração de riquezas para o negócio.

Para economistas, Valor Agregado está relacionado com o custo de oportunidade e trata-se do lucro econômico. Para você entender melhor, o EVA é o valor dos bens produzidos por uma empresa, depois da dedução dos custos dos insumos adquiridos de terceiros (como bens intermediários, matérias-primas, serviços), utilizados na produção, bem como a dedução do custo de capital dos acionistas de forma a compensar o risco.

Já que o EVA mede a lucratividade real de uma empresa, com as informações obtidas por meio do seu cálculo profissionais de finanças conseguem mensurar o lucro econômico de um novo negócio. Assim, estão aptos a apoiar a alta diretoria na tomada de decisão em investimentos em novas empresas, por exemplo.

Quando falamos em EVA também estamos falando em um indicador para avaliar se um determinado investimento é ou não viável. Por isso, não podemos esquecer dos outros indicadores também utilizados para esse fim. Cada um possui suas particularidades e ninguém mais do que o profissional da área de planejamento e controladoria para saber da importância de todos eles.

Fontes:

Avalie este artigo: 1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas  

Você pode gostar...

Deixe uma resposta

X