A importância do Gerenciamento de Riscos

“Quanto mais capaz uma empresa for em gerenciar seus riscos, mais confiante ela estará com relação às futuras decisões de negócios”

A principal causa de incertezas em qualquer organização é, sem sombras de dúvidas, o risco, mas não são apenas as incertezas ou ameaças que rondam uma empresa. É importante mencionar que a gestão de riscos tem a ver com identificar oportunidades e evitar perdas.

Quando uma empresa define objetivos sem levar em consideração os riscos, é provável que em algum ponto da sua estratégia ela tenha que fazer desvios com relação a esses objetivos. Isso porque, muitas vezes, uma meta planejada pode  sofrer alterações justamente porque um risco imprevisto aconteceu e foi necessário urgência na solução para que a organização continuasse atuando no mercado.

Uma vez que na Gestão de Riscos nos antecipamos a um evento negativo ou positivo para tomarmos decisões, entendemos que sem ela uma empresa não pode definir seus objetivos para o futuro.

Organizações que se preocupam com sua perenidade têm se concentrado em identificar e gerenciar os riscos antes que eles venham a afetar o negócio.

Isso significa que toda empresa que se preocupa com sua longevidade inevitavelmente terá que entender a importância do Gerenciamento de Riscos e trilhar esse caminho. O ideal é que a preocupação aconteça desde o início, quando ainda tratamos de uma pequena empresa. Isso fará com que desde o começo das operações se tenha uma cultura de Gestão de Riscos enraizada.

A importância do Gerenciamento de Riscos para empresas familiares

Se todas as empresas enfrentam riscos, as familiares, obviamente, não são exceção. Por geralmente terem uma abordagem mais conservadora para gerenciar suas operações, negócios familiares são considerados mais adversos ao risco do que seu pares não familiares.

Dentro de um contexto familiar, existem alguns pontos nos quais uma ameaça ou oportunidade pode surgir:

  • Risco de reputação: o potencial de ganho ou perda para a posição ou status da família e do negócio, incluindo nome, marca, produtos ou serviços. Quando tratamos de negócios familiares, a importância do Gerenciamento de Riscos é ainda maior no que tange à reputação da organização, pois é o nome da família que está em jogo.
  • Família: outro ponto importante para organizações familiares. Aqui entra o potencial para fortalecer ou diminuir a confiança e a coesão dentro da família. O risco de relacionamento familiar tem a ver com tomar decisões que podem acabar afetando o funcionamento do ciclo familiar. Imagine que seja necessário demitir um parente por mal desempenho. Se você o fizer, poderá causar intrigas na família. Por outro lado, se não o fizer o negócio poderá sofrer sérias consequências.
  • Risco de segurança: potencial para criar danos ou aumentar a proteção do grupo familiar, seus bens materiais e propriedades.
  • Risco financeiro: potencial de ganho ou perda em termos de rentabilidade, receita, retorno sobre investimento, retorno sobre o patrimônio líquido, valor para o acionista, valor para a família, nível de endividamento, investimentos etc.

Empresas em crescimento ou expansão

A importância do Gerenciamento de Riscos está intimamente ligada com o desejo que um negócio tem de permanecer no mercado e, claro, de crescer ou expandir. Em outras palavras, se uma empresa quer se manter competitiva ela terá que lidar com seus riscos, mapeando-os e gerenciando-os.

Pense no risco como no estresse, ou seja, um e outro nem sempre significam algo ruim. Por exemplo, quando em uma posição de estresse você pode ser estimulado a melhorar seu desempenho, assim como um risco pode significar uma grande oportunidade. Todavia, ambos devem ser gerenciados para que a sua saúde (no caso do estresse) ou a saúde da sua empresa (no caso dos riscos) não sejam prejudicadas.

Ao iniciar um negócio, o empreendedor geralmente arrisca o dinheiro inicial e a reputação. À medida que sua empresa cresce, mais pessoas são empregadas, a base de clientes aumenta e, por consequência, os riscos serão diferentes.

É importante perceber que os riscos vão mudar à medida que a organização cresce ou expande.

Imagine que você queira começar a operar em uma nova região. Existe o risco de não ter público para seu produto ou serviço, de a concorrência ser muito acirrada ou de aquele mercado em específico não estar preparado para o que sua empresa oferece. Por outro lado, pode existir também uma oportunidade de ganhar mais clientes ou de conseguir ser o primeiro na região a oferecer tal produto ou serviço.

Tudo isso deve ser avaliado, pois reduzirá a probabilidade de um incidente afetar negativamente sua empresa ou maximizará uma oportunidade. Por esse motivo, é importante alocar tempo, orçamento e recursos para mapear os riscos e tomar as ações necessárias.

FONTE:

Avalie este artigo: 1 Estrela2 Estrelas3 Estrelas4 Estrelas5 Estrelas 12 

Você pode gostar...

X